quarta-feira, 5 de março de 2008

Diferencial competitivo + atributo qualificador

Nos bastidores do Dream Fashion Tour conversei com Amir Slama, Bob Wolfenson, Matheus Vieira (Studio W), Paulo Martinez e mais um monte de gente bacana antenada no mundo da moda. Aliás, essa expressão "mundo da moda" está mais demodé do que a expressão demodé. A moda fica cada dia mais democrática e sobrexiste na Terra, o tal do mesmo mundo onde todo mundo vive. Me atrapalhei horrores, mas era só pra dizer que a reportagem sobre o hi lo na Elle BR de fevereiro é mais certa que... Neto, me ajuda!... mais certa que especial de fim de ano da Globo com Roberto Carlos (podia ter ficado melhor, eu sei).

Sabe o que é hi lo? Peraí.


As fotos do Dream Fashion são todas do querido Cauê Zanella, do Queb. Destaco aqui a Pitty, entrevistada divertida junto com a Cachorro Grande. Fiz ela e os guris desfilarem pras câmeras da TVCOM. Eles são um sucesso! A Pitty veste roupas de brechó e pouquíssima coisa de marca. Sempre preto (atribui a Man in Black do Johnny Cash) e algumas pitadas de red passion.

Hi lo é quando uma pessoa usa uma roupa súper simples, tipo camiseta Hering branca, com uma bolsa chiquetérrima Hermés. Ou uma calça jeans comprada na C&A e óculos D&G. O caro e o barato tudo junto com muito estilo. É bom lembrar que, às vezes, o conceito do hi lo é ilustrado por calça com listas Adidas usada com sapato de salto alto e bico fino. Sendo assim acho que pode ficar hip hop demais. Anyway, o hi lo está na moda há tempos e não deve sair em breve.

2 comentários:

Larissa disse...

nnnnnn gata

Joelma disse...

Caguei pra gente da moda, gostei mesmo foi do Tiagão. ABAFOU, ÃMINGÃN!
...
O barato é o hi ou o lo? sim, porque eu quero saber em qual dos dois eu me encaixo, hohoho. Ah, eu tinha lido a Elle e onde eu passo, comento a matéria. A Renner tá com tudo e não tá proza, só pra citar uma expressão antiga. O engraçado é ver as entrevistas (so-ci-a-lai-tes!) dizendo que usam brusinha da rêni com terninho daslu. Falando em daslu, finalmente entrei na daslu. Me impressionou mais as mulheres - pela primeira vez na minha vida a expressão "perua" fez sentido, de verdade - do que a suntuosidade do lugar e luxo das peças. É.